8A – Atividade – O sentido da vida (laboratório)

Bem vindos à nossa primeira atividade de pesquisa.

A tarefa de hoje será a seguinte:

Cada dupla ou trio deverá pesquisar e produzir um texto  sobre o filósofo ou corrente indicada na seguinte ordem:

  1. Epicuro
  2. Hedonismo
  3. Schopenhauer
  4. Nietzsche
  5. Sócrates
  6. Aristóteles
  7. Santo Agostinho
  8. Sartre

O texto deverá responder aos seguintes itens:

  • Nome do filósofo
  • Período histórico e local
  • Principais ideias
  • Objetivo da existência humana, de acordo com o filósofo:
  • Relação com a resposta de algum dos personagens do episódio de Gumball.

ATENÇÃO: o texto deverá ser postado como comentário aqui nesse post. NÃO ESQUEÇAM DE INCLUIR:

  • NOMES DOS COMPONENTES DO GRUPO
  • SÉRIE
  • TURMA

 

21 comentários em “8A – Atividade – O sentido da vida (laboratório)”

  1. Hedonismo (principal- Teodoro de Cirene e Hegesias de Cirene).
    (1748-1832) (1806-1873) (1838-1900), principal ideia de hedonismo e colocar o prazer acima de todos os princípios.
    de acordo com gumball quer saber o sentido da vida e o hedonismo e sobre o prazer da vida o objeto de existência humana e o prazer acima de tudo

    Curtir

  2. HEDONISMO
    Hedonismo é uma doutrina moral que acha que o prazer é o único propósito da vida.
    A palavra hedonismo vem do grego hedonikos, que significa “prazeroso”, já que hedon significa prazer.

    O termo “Hedonismo” é fruto de pesquisas de filósofos gregos importantes tal qual, Epicuro de Samos e Aristipo de Cirene considerado o “Pai do Hedonismo”.

    Os dois filósofos acreditavam que a busca da felicidade estava na supressão da dor e do sofrimento do corpo e da alma, os quais levariam ao prazer.

    Hedonismo é a ideia que o sentido da vida é de que você tem que levar a vida com prazer e felicidade como mostra no episódio do Gumball.

    Feito por: Rafael e Pedro Conrado.
    8 ano A
    Colégio Teresiano

    Curtir

  3. SÓCRATES
    Sócrates foi um filósofo que nasceu em Atenas, Grécia, no ano de 470 a. C. chamava atenção não só pela sua inteligência, mas também pela estranheza de sua figura e seus hábitos. Corpulento, baixo, nariz chato, olhos saltados, pés descalços, vagava pelas ruas de Atenas e costumava passar horas, mergulhado em seus pensamentos.
    “Conhece-te a ti mesmo” é a essência de todo seu ensinamento. O saber, de acordo com Sócrates é uma virtude. Para Sócrates sua maior ambição era ser não somente um mestre, mas um benfeitor da humanidade. Desejava ver a justiça social estabelecida em todo o mundo. Tratava dos negócios alheios e esquecia os seus. Sócrates tinha um meio característico de expressar suas ideias. A fim de transmitir o saber, jamais respondia a perguntas, pelo contrário, fazia perguntas. Para ele, a ética existe quando nos perguntamos: Quero? Posso? Devo? E todas as respostas são positivas. Ele também acreditava que os nossos sentimentos e a nossa inteligência estão ligados ao contexto da nossa alma.
    – Ana Paula e Ana Laura 8 ano A

    Curtir

  4. Nietzsche
    Este genial pensador alemão nasceu em Röcken, a 15 de outubro de 1844, e tornou-se um dos mais importantes filósofos da Alemanha do século XIX. Friedrich Nietzsche (1844-1900) nasceu de uma família protestante – o pai e os dois avôs eram pastores -, ele cresceu praticamente direcionado para a mesma vocação.
    Sua filosofia constitui uma exaltação de todos os valores vitais e é uma crítica da cultura, especialmente da tradição filosófica e do cristianismo — que, segundo ele, levaram o homem à submissão e impediram-no de se desenvolver como um “espírito livre”. Centralizou sua doutrina em quatro pontos fundamentais: a vontade de potência, o super-homem, a superação da moral e o eterno retorno.
    Ao proceder não valorizar os valores, Nietzsche os entende como “humanos, demasiado humanos“. Isso significa que é o homem que deve dar sentido à própria vida. Até porque, afirma o filósofo, divindades não existem. A vida é aqui. E agora.
    A relação entre o desenho do mundo de gumball e o filosofo é que cada pessoa diz que o sentido da vida é o que ela faz ou fez, e que cada um cria seu próprio sentido da vida.

    De: Júlia Alves e Samanta Assis
    Turma: 8 ano A

    Curtir

  5. grupo: Maria Eduarda,Vilhena e Gustavo Lopes
    Turma:8anoa

    Schopenhauer
    viveu de 1788 a 1860. Nascido em Danzig, Prússia, deu aulas de 1820 a 1831, ano em que abandonou as salas de aula. Escreveu sua obra prima aos 30 anos, “O Mundo como Vontade e Representação”, mas não obteve sucesso na maior parte de sua vida. Mudou para Frankfurt, onde ficou até sua morte. Só obteve reconhecimento em seus últimos dias, o livro “Parerga e Paralipomena”, uma compilação de aforismos escritos de maneira cativante e popular, foi publicado.
    Arthur Schopenhauer. Pintura de Jules Lunteschütz, 1855.

    Com sua personalidade forte e palavras amargas sobre o filósofo Hegel, ganhou antipatia no mundo acadêmico. Schopenhauer chegou a dizer que Hegel era um “charlatão de mente obtusa, banal, nauseabundo, iletrado . Outro motivo que provavelmente foi crucial para seu insucesso foi a audácia de abrir sua filosofia aos pensamentos orientais. Schopenhauer foi o primeiro pensador ocidental a fazer isto, agregou ensinamentos do Budismo e do Hinduísmo em seus estudos.

    Para Schopenhauer, o mundo é uma representação individual. Em suas próprias palavras: “O mundo é a minha representação: eis uma verdade que vale para cada ser vivente e cognoscitivo*, mesmo se somente o homem é capaz de acolhe-la na sua consciência reflexa e abstrata; e quando ele verdadeiramente o faz, a meditação filosófica nele penetrou”.

    Outro tema polêmico levantado por Schopenhauer é o sexo. Em suas obras, deixa claro que o amor é apenas um truque da natureza na tentativa de preservar a espécie humana. Sendo este mundo um vale de lágrimas, a natureza ligou o orgasmo ao acasalamento, assim, no ato sexual, consegue abstrair a culpa do ser humano quando este faz nascer um novo espécime.
    Fontes: ” O sentido da vida é comer o máximo possível antes de ser comido ”
    http://pt://infoescola.com

    Curtir

  6. Aristóteles

    Aristóteles nasceu em Estagira, na Macedônia, em 384 a.C. Com 17 anos, partiu para Atenas e começou a frequentar a Academia de Platão. Era um filosofo que defendia o Empirismo, A teoria Plâtonica. O objetivo desse trabalho é comparar duas formas diferentes de explicar a origem das idéias. Segundo Aristóteles, a filosofia é essencialmente teorética: deve decifrar o enigma do universo, em face do qual a atitude inicial do espírito é o assombro do mistério. O seu problema fundamental é o problema do ser, não o problema da vida. Para Aristoteles o sentido da vida constitui um questionamento filosófico acerca do propósito e significado da existência humana, este questionamento se parece com o da irmã de Gumball.

    Olivia e Nina

    Curtir

  7. Hedonismo (principal- Teodoro de Cirene e Hegesias de Cirene).
    (1748-1832) (1806-1873) (1838-1900).
    A principal ideia do Hedonismo é colocar o que te da mais prazer acima de todas as escolhas de vida, a mãe do episodio de gumball é a que mais se identifica com o hedonismo.

    Curtir

  8. -Epicuro nasceu na ilha de somos, na Grécia, em 341 antes de Cristo.
    -As principais ideias de Epicuro eram
    “A morte não é nada para nós, pois, quando existimos, não existe a morte, e quando existe a morte, não existimos mais”
    “As pessoas felizes lembram o passado com gratidão, alegram-se com o presente e encaram o futuro sem medo”
    “A amizade e a lealdade residem numa identidade de almas raramente encontrada”
    E algumas outras
    – Ele dizia que era um dever do homem deixar a vida o melhor possível. E a melhor espécie de vida era a vida de prazer – não de prazer turbulento, mas de prazer refinado. Trazer a felicidade da vida simples. Aprender a se aproveitar do pouco que tinha e evitar a vontade de ambicionar mais.
    -Ele pensava em como os humanos se achavam grandes, mesmo sendo MUITO pequenos em relação ao resto do universo
    -Franco e Lucca – turma A

    Curtir

  9. EPICURO
    Período histórico e local: Epicuro nasceu na grecia antiga 341 a´270 a.C
    Principais ideias: Epicuro utilizou-se da Teoria Atômica de Demócrito para justificar que o átomo era o elemento formador de todas as coisas e poderia formar outros corpos, mesmo com a morte física. Reformulou a teoria nos pontos que discordava e ensinava que os átomos eram diminutos e indivisíveis, e que a mudança e o desenvolvimento resultam da combinação ou da separação dessas partículas. O principal intuito das modificações especiais da teoria atômica era tornar possível a crença na liberdade humana
    Objetivo da existência humana, de acordo com o filósofo:

    Curtir

  10. SANTO AGOSTINHO
    Aurélio Agostinho, o Santo Agostinho de Hipona era um bispo cristão muito importante, que nasceu em 354 no Norte da África e morreu em 430.
    Em 395, passou a ser bispo, atuando em Hipona, foi também escritor, teólogo, filósofo, além, de ter testemunhado acontecimentos históricos de primeira ordem, tal como o fim da antiguidade clássica e a invasão de Roma pelos visigodos.
    Santo Agostinho também dizia que a origem do mal estaria no livre-arbítrio, dado por Deus, onde todo mal seria o resultado do livre afastamento do bem. Era também defensor da predestinação divina.
    Agostinho dizia que os cristão deveriam ser filosoficamente e pessoalmente pacifistas. Isto quer dizer que os cristãos deveriam defender a paz, escolhendo ela por princípio, sempre que possível, mas permite que, quando não for possível estabelecer a paz, faça-se a guerra.

    Curtir

  11. Eduardo Primo
    8º ano A

    Sartre
    Jean-Paul Charles Aymard Sartre nasceu em Paris no dia 21 de junho de 1905 e morreu no dia 15 de abril de 1980.
    Sartre é considerado o pai do existencialismo francês.
    Ele cresceu e presenciou as duas grandes guerras mundiais na Europa, por isso, sua filosofia é marcada por essa busca pela essência da existência humana.
    O existencialismo de Sartre:
    O “existencialismo” é uma corrente filosófica que prega a liberdade individual do ser humano. O existencialismo nasceu com o filósofo dinamarquês Soren Kieekegaard que combatia a filosofia especulativa.
    Sartre vinculou a filosofia existencial ao marxismo e à psicanálise.
    Para Sartre, “estamos condenados a ser livres” – essa é a sua sentença para a humanidade, uma vez que a “existência precede a essência”, ou seja, não nascemos com uma função pré-definida e por isso somos nós, seres humanos, que damos sentido a nossa existência. Para ele, a consciência coloca o homem diante da possibilidade de escolher o que ele será, pois essa é a condição da liberdade humana. Escolhendo a sua ação, o homem escolhe a si mesmo, mas não escolhe a sua existência.
    Para Sartre, a má-fé do homem seria mentir para si mesmo, tentando se convencer de que não é livre. O problema surge quando seus projetos pessoais entram em conflito com o projeto de vida dos outros. Eles, os outros tiram parte da sua autonomia, por isso, as escolhas devem ser pensadas, uma vez que vão definir a existência de cada um. Ao mesmo tempo, é pelo olhar do outro que reconhecemos a nós mesmos – daí a origem da célebre frase de Sartre: “O inferno são os outros”.
    De acordo com o episodio Ö Incrível Mundo de Gumball”o sentido da vida que mais se parece com a idéia de Sartre é respondido pelo personagem Susie que acredita que o sentido da vida é encontrar uma forma de curti-lá e aproveitar o seu máximo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s